Polenta com folha de batata doce

Folha de batata doce, pra mim, é das melhores folhas PANC dentre as que já provei. Ela é muito macia, saborosa mas suave, e lembra muito um tipo de espinafre europeu (Spinacia oleracea), muito diferente do nosso, que é de origem neozelandeza.

O potencial da folha de batata doce é enorme, já que o cultivo dela é tradicional. Em qualquer feira de produtor que se tenha batata doce, é muito possível pedir pra que eles tragam as folhas caso ainda não vendam. E claro, sempre dá pra cultivar batata doce em casa se você tem um vaso um pouco maior – existem cultivares que soltam mais folhas, por exemplo, se essa for a ideia.

A verdade é que dizer “folhas de batata doce” é muito impreciso, há um mundo de folhas diferentes pra provar. Cada tipo de batata doce possui uma folha diferente, e o gosto delas varia entre si. Por exemplo, a batata doce da casca roxa e miolo branco, essa mais comum que se encontra pra vender, tem as folhas de sabor levemente mentolado. Já uma espécie que fiquei conhecendo aqui no sudoeste do Paraná, que tem a casca branca e o miolo com um halo arroxeado, tem um sabor mais neutro e adocicado. Os tipos de batatas-doces são vários.

DSC_0563
Folhas de dois tipos diferentes de batata doce

O único cuidado ao se comer folhas de batata doce é fervê-las antes de refogar. Elas são ricas em oxalato, e a fervura ajuda a eliminá-lo. É bem semelhante às folhas de espinafre (as quais nem sempre temos esse cuidado, e as vezes vemos sendo servidas até mesmo cruas em restaurantes. E ninguém morre também por isso)

Essa receita de polenta servida com folha batata doce é uma forma bem interessante de valorizar essas folhas. É um prato vistoso, cara de almoço de domingo, que não precisa de mais nada pra satisfazer. O principal segredo é a forma de servir:

Polenta com folha de batata doce
Polenta caprichada, servida com folhas de batata doce sobre uma pedra

POLENTA COM FOLHA DE BATATA DOCE (para 4 pessoas)

1,7l de água
250g de fubá de milho
Sal

Molho:
1 cebola pequena
3 a 4 tomates médios
6 pedaços de funghi seco
Manjericão e queijo parmesão para finalizar

Folha de batata doce na borda de acompanhamento:
Alho
Folha de batata doce

  1. Primeiro comece levando ao fogo uma panela com a água salgada da polenta. Adicione o fubá de milho aos poucos devagar e sempre misturando, de preferência usando um fuet pra evitar que crie grumos. Faça isso antes que a água esquente;
  2. Quando começar a ferver, tenha em mente que nos primeiros 5 minutos a polenta espirra muito. Por isso, convém usar a tampa da panela pra se proteger. Lembre-se no entanto de deixar a tampa entreaberta;
  3. Quando a fase do espirro passar, abaixe o fogo, destampe totalmente e vá mexendo a cada 5 minutos aproximadamente. A polenta vai engrossar aos poucos. É normal ela grudar no fundo, não se desespere. Depois quando a polenta ficar pronta, você pode raspar esse grudadinho e se deliciar com uma casquinha de milho excepcional;
  4. A polenta deve ficar no fogo entre 40 e 45 minutos, até ficar espessa. O ideal é que ela depois de pronta espalhe, mas endureça rapidamente;
  5. Unte com azeite de oliva uma tábua de madeira, uma pedra ou algum outro recipiente plano que você use para servir. Derrame a polenta sobre ele, deixando que ela se espalhe naturalmente;

_DSC0414
A montagem do prato: A polenta deve ser despejada num recipiente untado e vai se espalhar naturalmente, abrindo um círculo
  • Em seguida cubra a polenta por cima com o molho. Ele deve ter sido feito previamente: refogue as cebolas lentamente, em seguida acrescente o tomate picado em cubos e o funghi seco (esse último não é imprescindível, mas acrescenta muito sabor). Se estiver muito ácido, acerte com uma pitada de açúcar. Deixe encorpar, acerte o sal e desligue;
  • Em cima do molho jogue folhas de manjericão e o queijo parmesão ralado na hora:
  • À parte, faça as folhas de batata doce. Você pode usar os cabos que ligam cada uma das folhas à rama, eles são macios. Comece lavando bem cada uma delas;
  • Em uma panela grande, ligue a água e espere ferver. Afervente as folhas por 1 minuto. Escorra e reserve;
  • Em outra panela, refogue o alho e jogue as folhas inteiras. A aparência delas sem picar é rústica, e são interessantes na hora de comer pois ficam mais saborosas, enchem a boca;
  • Disponha as folhas refogadas em volta da polenta e sirva cortando em pedaços, como se faria com um bolo, usando uma espátula.