Um projeto artístico que pensa sobre nossa relação com o mundo a partir da comida.

Comer é só uma desculpa pra falar do que nos mantém vivos

OutraCozinha é um projeto artístico que alimento há 4 anos, em que uso a comida pra entender o mundo em que a gente vive – com o seu o tempo acelerado, a necessidade de transformar tudo em algo útil, a preocupação com estar constantemente produzindo, a valorização da razão em lugar da emoção ou da intuição entre outras questões aflitivas do mundo contemporâneo.

Apesar do site ter momentos práticos, em que escrevo sobre fazer comida de maneiras menos convencionais – seja pelos ingredientes, pela técnica ou pelo tempo necessário pra serem feitas -, faço uso de vários meios – a escrita ensaística, os bordados e outras artes têxteis e botânicas, imagens fotográficas e em vídeo – pra chamar atenção de como a gente se relaciona com a comida, e especialmente de como essas relações são um sintoma de algo muito maior e pungente no mundo contemporâneo.

Comer é uma coisa que se repete várias vezes ao dia, pra todo mundo; não é algo que dá pra ignorar se quisermos. Essa onipresença e a experiência compartilhada faz com que o comer seja um ato extraordinário pra produzir insights sobre nossas vivências. Se uma parte do meu trabalho artístico leva os outros a experimentar o fazer culinário com as suas mãos pra desenvolver suas próprias percepções, pra mim é uma espécie de prêmio.

Minha formação é na área da Comunicação social, sou mestre em Comunicação e Sociabilidade Contemporânea pela UFMG. Fui professora universitária na área por 7 anos em Belo Horizonte, mas quando troquei a vida da capital por uma vivência com mais tempo e espaço no interior do Paraná quis trabalhar com algo que iluminasse as circunstâncias que me levaram a fazer essa escolha. Foi quando deixei a docência e surgiu o projeto.

Além de manter o site e minhas redes sociais e desenvolver alguns projetos artísticos, tenho um livro de ensaios em processo de publicação. Meu trabalho como escritora já foi publicado em outros veículos como a Revista Deriva, o projeto Mulheres que escrevem, e no #LeiaMulheres. Também comercializo algumas das peças artesanais que produzo e dou palestras, oficinas e cursos.