Canja de missô (com cará-moela)

Nesses 15 anos que sou vegetariana, uma comida afetiva da qual eu sentia uma leve nostalgia eram as canjas que minha mãe fazia quando ficava doente. Nunca acho que é o caso de procurar versões idênticas, mas gosto de tentar versões satisfatórias, que sirvam pra gente se sentir bem.

Uma sopa feita com arroz e legumes de sabores tão suaves como cenoura, batatas e chuchu precisa necessariamente de um sabor que seja um pouco mais marcante pra ficar boa. Fiquei muito feliz quando cheguei a um bom resultado acrescentando missô, a tradicional pasta japonesa feita com soja fermentada que se encontra em casas que vendem produtos orientais (mas que também se pode fazer em casa com um bocado de paciência), e por isso decidi compartilhar. É uma sopinha que faço todos os anos quando chega o outono – esses legumes são todos dessa época, bem como a vontade de comer algo confortável e quentinho.

Na minha versão, no entanto, eu também gosto de substituir as batatas comuns por carás-moelas – eles são parecidos mas ainda assim ligeiramente diferentes – porque acho que acrescenta sabor. O sabor deles parece mais com batata do que com o cará propriamente, e no cozimento mais lonto ele tende a não desmanchar como geralmente uma batata faria. Se você não conhece ou tem acesso a esse legume, adapte a receita como todo bom cozinheiro do dia-a-dia e faça com batatas mesmo.

_DSC0032
Parece uma pedra, mas esse é o cará-moela, e vai bem demais nessa canja

CANJA DE MISSÔ (para 2 pessoas)

1 ou 2 cenouras pequenas
1 chuchu pequeno
1 ou 2 carás-moela pequenos
3 dentes de alho
3 xícaras de água
3 colheres de sopa de missô
6 cebolinhas
1/2 xícara de arroz integral

1. Coloque o arroz de molho por pelo menos 8h. Essa etapa não é indispensável, mas vai ajudar que o arroz integral fique muito macio e rapidamente. Nessa sopa a maciez de todos os componentes é um carinho muito desejado;

2. Escorra o arroz. Coloque os grãos que ficaram de molho numa panela junto com os dentes de alho (podem ser colocados inteiros). Acrescente 3 xícaras de água e leve tudo ao fogo;

3. Quando começar a ferver, acrescente os legumes, que devem ter sido cortados em cubos miúdos e de mesmo tamanho: cenoura, cará-moela, chuchu. A uniformidade e o tamanho pequenino do corte faz toda a diferença, pra que os legumes cozinhem bem e de maneira uniforme;

4. Observe o nível da água, e se preciso acrescente mais. A canja deve ficar com um caldo espesso e com pouco líquido;

4. Depois de 30 a 40 minutos, prove o arroz. Se ele estiver cozido e macio, desligue o fogo;

5. Acrescente as colheres de missô à canja e mexa até que elas dissolvam completamente. Como o missô é salgado, não é preciso acrescentar mais sal a este preparo. Se ainda não tiver sabor ou sal suficiente, acrescente um pouco mais de missô até que ele fique adequado pro seu paladar;

6. Antes de servir, salpique um pouco de cebolinha por cima.

 

5 respostas para “Canja de missô (com cará-moela)”

  1. Caramoela! Gosto muito. No quintal de Mainha quem gosta mais ainda são os calangos. Colhemos o que eles permitem. 🙂 A planta é lindíssima, suas folhas sao muito ornamentais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s