Risoto de tansagem com cogumelo

Com o tempo um pouco mais frio, uma planta espontânea que se encontra fácil brotando por aí é a tansagem – que também chamam de transagem ou tanchagem, e todas as formas estão certas.
dsc_0014.jpg
Um pé de tansagem bem novinho no centro da imagem. Nasceu sozinha em um lote vago.
Muita gente conhece a planta por conta do chá dela, que é medicinal, mas pouca gente sabe que também dá pra comer, e o gosto é surpreendente: lembra um pouco cogumelos frescos, arriscaria dizer shiitakes.
Pra mim é uma das PANCs mais gostosas que já provei, e é muito fácil de achar e de aprender a reconhecer. Dá de norte a sul do país e é o típico matinho de calçadas. Geralmente é só procurar nos lugares mais úmidos e ligeiramente sombreados que ela está lá. A folha tem nervuras bem marcadas no sentido longitudinal, e no meio das folhas, que nascem em forma de roseta, ela solta um cabinho comprido (uma espiga) com as sementes. Algumas tem a folha mais larga, outras tem os cabinhos mais cheios, ou as folhas mais longas: são mais de 150 espécies diferentes de tansagem, mas todas são comestíveis. Pode pegar sem medo.
Chá de tansagem é um antiinflamatório sério. E as sementes (que ficam no pendão) são laxativas.
DSC_0228.JPG
Encontrei muda de tansagem no mercado municipal de Aracaju: a planta era vendida lá como remédio
É tão sério isso que a indústria farmacêutica faz uso da planta. Pode olhar: o laxante metamucil, por exemplo, é feito com sementes de plantago ovata, que é o nome científico de uma das espécies da tansagem. E ele não é o único medicamento com ela.
Agora, pra usar na cozinha, tenho três conselhos: 1. procure usar as folhas mais novas, menores, porque elas são mais macias e saborosas; 2. as fibras longitudinais parecem que vão incomodar enquanto você está picando, mas acredite: não vão. Não se preocupe em tirar essas fibras, que o resultado das folhas cozidas é muito parecido com ao que acontece com as fibras da acelga (que nem se nota); 3. procure usar a folha inteira, fica mais saborosa que picada (e com mais gosto de cogumelo, mas não sei o motivo).
Uma coisa que adoro fazer é risoto de tansagem com cenoura ou com cogumelos frescos quando os encontro, e por isso vou explicar como fazer. Mas também dá pra comer refogada no alho simples, dá pra aproveitar as folhas longas e fazer charutinhos, dá pra criar recheio de torta e inventar o que der vontade.
_DSC0105.JPG
RISOTO DE TANSAGEM COM COGUMELO (para duas pessoas)

1 cebola média picada em cubos bem pequenos
1 colher de manteiga
1/2 xícara de arroz arbóreo (arroz de risoto)
1/3 xícara de vinho branco seco
2-3 pés de tansagem
100g de cogumelo hiratake e salmão frescos
Lascas de queijo parmesão

_DSC0098
Cogumelos, parmesão em lascas e tansagem picadinha. Justamente porque já fiz assim é que posso falar que ela inteira é mais saborosa (então, se for fazer o risoto não pique)
  1. Comece aquecendo um caneco com água em uma das bocas do fogão. Se você tiver algumas folhas de alho poró (a parte de cima do bulbo, que geralmente descartamos), ou caldo de legumes caseiro coloque nesta água. Caso não tenha, não se preocupe, a água sozinha é suficiente pra fazer o prato. A água precisa estar fervendo para colocarmos no risoto;
  2. Em outra panela, refogue a cebola na manteiga em fogo baixo até que o fundo da panela comece a ficar com um agarradinho escuro;
  3. Coloque o arroz, deixe torrar por 1 minuto enquanto mexe, e jogue o vinho branco para soltar o fundo da panela;
  4. Assim que o vinho secar, comece a colocar sobre o arroz a água que você deixou ferver. Não despeje tudo. Coloque um pouco até o arroz ficar envolto em água, mexa, cozinhe por mais alguns minutos esperando que ela evapore, e em seguida coloque mais um pouquinho. Essa operação vai precisar ser repetida de 3 a 4 vezes até que o risoto fique pronto;
  5. Depois de colocar a terceira água, ou quando o arroz estiver mudando de cor de translúcido pra branco e quase ficando al dente, coloque as folhas de tansagem e os cogumelos;
  6. Acerte o sal, desligue o fogo e jogue as lascas de queijo parmesão por cima. É desejável que não se seque muito o risoto, e que ele fique bem molhadinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s